Corel Draw X3

Aqui está a nova versão do Corel Draw, depois da versão 12, eis agora a X3.
Será que tinham receio de ser a 13? Vamos ver que novidades trás.



Para mais informações consultar: www.corel.com
« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »

9:59 da tarde

Tudo bem bonitinho...só um problema lerdo que dói...não funciona...o sopreposto...aliás o sobreposto que o illustrator faz á decadas...nem isso funciona...eta programinha de criança..    



10:03 da tarde

Vim parar a este blog através do Peopleware, e o meu primeiro comentário vai para a arquitectura do blog em si, que considero bastante atraente. E faço-o na notícia do CorelDRAW X3 porque uso este programa de desenho vectorial, desde a sua versão 5, com agrado. Não sou designer gráfico, mas um amante da "mais ubíqua das artes", entretendo o tempo na criação de posters para os eventos desportivos de um clube. Já havia consultado a página da Corel a fim de me inteirar das novidades do X3.
Parabéns pelo blog - hei-de cá vir mais vezes, prometo -, e pela criatividade mostrada.(Já agora, uma pequena correcção de um erro gramatical: na frase "vamos ver que novidades trás", este "trás" é a 3.ª pessoa do sing. do verbo trazer, logo, deverá escrever-se "traz", com "z" e sem acento).
Uma vez mais, parabéns e até breve.    



11:07 da tarde

Obrigado pelo comentário, pessoalmente utilizo o Macromedia Freehand MX 2004, mas agora com a compra da Macromedia por parte da Adobe, não sei como vai ser.
Illustrator e Freehand juntos.
Nada como introduzir algumas capacidades de vectorização do Illustrator no Freehand, isso assim seria perfeito, pois considero o Freehand em termos de usabilidade e de intuitividade muito melhor que o illustrator.    



12:31 da manhã

A propósito do meu comentário acima, onde escrevi que utilizo o DRAW desde a sua versão 5, devo acrescentar o seguinte: passei "à vol d'oiseau" pelo Illustrator, e cheguei a trabalhar com a versão 7 do Freehand. Comparando os dois, posso usar a analogia entre o Photoshop e o Photo-Paint; o PSP é imensamente mais poderoso que o PP, mas este tem uma interface muito intuitiva, quase pueril. Vamos ver o que irá fazer a Adobe em relação ao Freehand, mas espero que não o liquide, pois seria uma pena. Quando a Corel comprou o Painter à Fractal Design, teve o bom senso de o desenvolver, mesmo sabendo que algumas (muitas) das suas características eram, e são, comuns ao Photo-Paint. Resta esperar que a Adobe proceda de igual modo.    



3:27 da tarde

é.pelo jeito os canadenses da Corel são supersticiosos....mas talvez o X seja o 10 em algarismo romano...então 10 + 3 = 13.....Ficou na mesma.....    



» Enviar um comentário